sábado, 5 de janeiro de 2013

SITE ESPECIFIC - 2008

video
VIDEO ARTE - SIT ESPECIFIC
SOB A CURADORIA DE CHARLES NARLOCH



O desafio proposto por Charles, me levou a pensar  no espaço  com um lugar em constante construção e desconstrução.  A pensar nos fragmentos de história que deixam marcas e se entrelaçam no mesmo espaço físico e,  em também fragmentos de tempos.
Muito tempo atrás, o espaço acomodava uma loja de comércio bastante popular.  Portanto está impregnado de  histórias e de fatos que podem ser recordados e narrados, entrelaçados com as histórias de todos nós. Desde então, tem sido palco para acomodar instituições,  eventos e mostras em tempos efêmeros; num eterno “construir e desconstruir”, criando novas histórias com novos e inúmeros outros entrelaçamentos também com as nossas.
A arte é capaz de extrair do  contexto “invisível e mudo” de tantos “passares” nele (espaço),  as marcas do tempo.  Promove uma alquimia   no olhar provocando uma experiência estética da surpresa, do estranhamento e remete à reflexão sobre  as marcas que, por si sós, jamais promoveriam.
Captar, interferir e dar movimento e visibilidade ao imperceptível, essa foi a idéia para a produção do vídeo arte. VERA MELIM

INSTALAÇÃO - 2007

"NÃO CÁLICE"



video

Instalação - parte da exposição "NÃO CÁLICE"
 no pavilhão do Parque de Exposições - LAGES-SC
durante a FESTA NACIONAL DO PINHÃO. 

terça-feira, 6 de janeiro de 2009

BREVE HISTÓRICO

VERA MELIM
Desde a infância demonstrou tendência para as artes visuais, mais especialmente desenho e pintura, tendo recebido grandes estímulos por parte de seus pais para o seu desenvolvimento artístico. Iniciou estudos técnicos em desenho e pintura em 1967, tendo permanecido por alguns anos como aprendiz, no atelier do artista acadêmico: Moacyr Vidal Ramos (artista lageano). Reiniciou seus estudos em 1988 e desde então tem continuado seu aperfeiçoamento técnico e teórico. Realizou vários cursos de curta duração de pintura em: Florianópolis Curitiba e Rio de Janeiro. Em 1994 realizou viagem de estudos (33 dias) pela Europa: Alemanha, França, Itália, Suíça, Suécia, Holanda e Espanha, visitando os principais Museus de Arte europeus. Em 2008 participou de um curso de extensão em Educação a Distância  em Miami ( tres semans a distancia e uma semana presencial) Nova Southeastern University.  Em 2011  em viagem a Estados Unidos e Canadá, também oportunizou visitas aos importantes Museus de Arte desses países.
É graduada em Educação Artística, Artes Visuais; pós graduada em Fundamentos Estéticos e Metodológicos do Ensino da Arte, pela Universidade do Planalto Catarinense ( Lages/SC), e pós-graduada em Educação a Distância pela Faculdade de Tecnologia SENAC. Atuou com professora nos cursos de artes visuais licenciatura na UNIPLAC - Universidade do Planalto Catariense em Lages/SC e atualmente  na UnC - Universidade do Contestato.
Seu trabalho artístico tem passado por várias fases : 1. Inicialmente acadêmico, representando paisagens locais e retratos à crayon. Período voltado fundamentalmente aos estudos técnicos. 2. Modernista: criações composições surrealista/figurativa, rompendo com paradigmas acadêmicos. Com temática voltada à evolução e ao aperfeiçoamento metafísico humano. Numa linguagem simbólica, interpreta conhecimentos transcendentes inspirados na Sabedoria Logosófica. Com essa temática realizou várias exposições individuais e através do SESC itinerou pelas principais cidades do estado catarinense. 3. Pinturas modernistas, com temática da cultura regional rural. Com essa temática realizou várias exposições individuais e coletivas. Foi artista escolhida para representar a cultura regional rural. Por meio da pintura, representou: hábitos, costumes, gastronomia, paisagens, animais silvestres, lendas regionais, etc. em todos os ambientes da Pousada Rural do SESC-Lages, em torno de 200 obras. 4. Dos anos 2005 aos dias de hoje: Propostas contemporâneas com materiais naturais, tendo como temática a preservação da natureza e o equilíbrio ecológico. Mantendo ainda as produções pictóricas modernistas com temática regional. 5. A partir de 2003, deu início, paralelamente aos trabalhos que realiza, à experiências com a Arte Tecnológica, através de foto-montagens, e vídeo-arte, tendo participado de mostras coletivas promovidas pelo SESC-Lages/SC.
DESTAQUES DO PERCURSO: 1.Prêmio Andes: Tarsila do Amaral. (à nível Nacional). 2. Concurso para execução do painel Centro de Convivência UNIPLAC (à nível Municipal). 3. Prêmio Bairro Coral. (à nível Municipal). 4. Artista selecionada para representar a cultura regional rural Pousada Rural SESC. 5.Artista convidada (por duas vezes), para participar de mostra coletiva, através do Museu de Arte de Santa Catariana: Panorama da Arte Catarinense. 6. Painel hall de entrada SENAC. 7. Painéis hall de entrada CDL. 8. Várias exposições indiviuais e coletivas de arte contemporânea através do SESC- regional Lages.
.

domingo, 4 de janeiro de 2009

PATRIMÔNIO

video
VIDO ARTE – PATRIMÔNIO/2008


VERA MELIM

Essa obra é resultado de um momento de solilóquio, em um lugar estranho e distante de meu cotidiano. Obrigada a "esperar" durante algumas horas - e como estava com a câmera na mão - resolvi ocupar o tempo a fotografar fragmentos de um certo patrimônio arquitetônico. Fazer um vídeo arte com esse material depois, foi muito gratificante. São marcas do tempo. Marcas que presenciaram com certeza muitos fatos significativos, que eu não presenciei, mas que me fazem imaginar e refletir sobre as pessoas que por ali passaram e sobre o que possivelmente viveram. O silêncio parece querer quebrar sua surdez e sua mudez e revelar a história que guarda nas páginas do tempo, coberta pelo pó de muitos movimentos que se sucederam.
Pode ser definido como um poema visual móvel, ou um vídeo arte, ou o que seja. Não importa a que “categoria” pertence. Importa que reúne imagens e texto na simples intenção de promover experiências estéticas que originam de algo muito significativo. As palavras sobrepostas e correndo sobre as imagens, induzem - e ao mesmo tempo confundem - o expectador que divide sua atenção entre as imagens e o texto, como o próprio tempo nos leva a recordar fatos entre imagens,fatos e palavras que nos ocorrem,  confusas  e misturadas no  passado.

SÉRIE DE PINTURAS ABSTRATAS LÍQUIDAS SONORAS E EM MOVIMENTO



Vera Melim


Essas obras, propõem discutir a pintura na contemporaneidade, através do uso de materiais não convencionais. Com o uso das tecnologias da informática no fazer e no expor (filmagem digital, manipulação das imagens e edição em programas de computador, impressão digital em DVDs para visualização e publicação em Blog) mostra uma pintura abstrata, colorida e em movimento - como o próprio título das obras definem - causando certamente muito estranhamento, naqueles que ainda permanecem com conceitos antiquados no que se refere a arte da pintura. Se uma pintura tradicional – óleo ou acrílica sobre tela – seja ela figurativa ou abstrata, requer do expectador uma interpretação contextualizada para sua compreensão cabal, essa também assim o exige. Porém, vai além da mera interpretação do significado do que se vê. Exige a reflexão do conceito do que é ou não arte e da associação da arte com o meio no qual está sendo produzida, como resultado do pensamento do homem contemporâneo. A arte contemporânea trata dos assuntos relacionados aos novos hábitos, costumes e formas de relacionamentos e produções, surgidos com as novas tecnologias da informação e comunicação; da rapidez nas mudanças, da efemeridade e etc. Trata dos novos problemas humanos, decorrentes também das mudanças sociais.
A água é sempre o assunto e a “zona áurea” da imagem, ora é o ralo da pia, ora a descarga do vaso sanitário ou a fonte da praça. A água manipulada pelo homem e fora de seu “habitat” natural. Num momento em que o mundo desperta para a importância da preservação da água devido sua possível falta num futuro próximo, o tema engaja-se em vital discussão mundial.
video
video
video
video